Barbieri revela que convite para trabalhar no Fla partiu de Rodrigo Caetano

O bom momento do Flamengo deve-se, também, ao treinador. Mauricio Barbieri, novato, chegou para ser auxiliar técnico, mas o destino fez com que ele se tornasse treinador do Maior do Brasil. Em entrevista ao Globoesporte.com, o técnicou falou sobre sua chegada e revelou que o convite para primeira função partiu de Rodrigo Caetano, que hoje está no Internacional:

— O convite foi através do Rodrigo Caetano. Ele entrou em contato comigo, perguntou se existia o interesse. Eu disse que existia, claro, na hora. Voltar para o Rio, por que eu trabalhei aqui no Audax, também era um lado pessoal que me interessava. O desafio era imenso. O convite foi para ser auxiliar da comissão permanente.

Aos 37 anos, Mauricio Barbieri já foi treinador de outras cinco equipes profissionais. No Flamengo, ele tem 18 partidas, com 10 vitórias, sete empates e apenas uma derrota. Nestes compromissos o clube da Gávea marcou 25 gols e sofreu apenas oito. Teve seu contrato de treinador oficializado no último dia 28.

O post Barbieri revela que convite para trabalhar no Fla partiu de Rodrigo Caetano apareceu primeiro em Coluna do Flamengo - Notícias, colunas, contratações, jogos e mais.



from Coluna do Flamengo – Notícias, colunas, contratações, jogos e mais https://ift.tt/2uxCQq6

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Flamengo é derrotado no clássico, e torcida perde a paciência com o time; veja reações

BOTAFOGO 2 X 1 FLAMENGO | BRASILEIRÃO 2018 | TRANSMISSÃO 100% RUBRO-NEGRA

Abel Braga afirma que administração do Flamengo está “dando baile”

César avalia falha individual no segundo gol do Botafogo: “Foi uma decisão ruim que tomei”

De olho no rival: antes de encarar o Fla, Santos perde para a Chapecoense no Pacaembu

Demitido do Fla, Barbieri é o terceiro em ranking de técnicos com melhor aproveitamento no Brasileirão

#BombouNoColuna: declaração de Renato Gaúcho, mais um VP deixa o Fla, e mais

Fabricio Chicca: “As conquistas do Flamengo serão a redenção do futebol brasileiro… mas ainda falta muito”

Réver comenta falha no primeiro gol e desabafa: “Não adianta querer crucificar um jogador ou outro”

Léo Duarte reconhece erro em pênalti e agradece ao goleiro César: “Tiraria a gente do campeonato”