O que resta para o Flamengo no BR-17? Os colunistas respondem:

O Flamengo inicia o segundo turno do Campeonato Brasileiro na 5ª colocação, com 29 pontos, a 18 do Corinthians, líder do torneio. Para muitos, não há mais perspectivas do hepta, devido a esta grande distância. Diante deste cenário, o site Coluna do Flamengo, conversou com seus colunistas, para saber a opinião de alguns deles para o restante da competição.

Anderson Alves

Como disse nesta semana em coluna, o Brasileiro acabou para o Flamengo. Temos ainda duas competições, com sérias chances de ser campeões, ignorando a Primeira Liga, e temos que priorizá-las.
O returno do Flamengo deve priorizar o passo a passo. Primeiro os 45 pontos, depois os 65 e então o máximo possível. Se o Corinthians patinar estaremos lá, mas não deverá ser a nossa primeira opção. Inclusive é bom poupar jogadores antes das partidas chave, a começar do jogo contra o Galo.

Fábio Monken

A gente não consegue mais ganhar o campeonato, mas temos que ficar, pelo menos, em quarto lugar. G-6 seria muita incompetência. Meu medo é a adaptação do Reinado Rueda. Ele vai ter que pegar o elenco, trabalhar, fazer uma pré-temporada forçada, conhecer todos os jogadores e os adversários nossos no segundo turno do Brasileirão. O facilitador, no entanto, é a comissão técnica permanente do Flamengo, que pode ajudá-lo neste início.

Minha expectativa é o G-4, pro Flamengo poder jogar a Libertadores do ano que vem e o Rueda conseguir ir conhecendo e ajustando este time para chegar forte na competição internacional e no Campeonato Brasileiro.

Leonardo Santos

Menos empates e mais vitórias. Apesar de achar que o Brasileirão está perdido, temos como salvar o ano conquistando a Copa Sul-Americana e/ou a Copa do Brasil. A minha explicativa é que quem tiver no comando do Flamengo saiba escalar melhor a equipe e ter uma variação tática melhor, não só ficando os pontas abertos e dando “chuveirinho” na área.

Rodrigo Coli

Não tem como não esperar um segundo turno melhor que o primeiro. Senão, não teríamos pedido a demissão do Zé Ricardo. Claro que temos que esperar o tempo de adaptação do Reinado Reuda. Mas, um dos principais fatores da chegada dele é a mudança de postura. Isso, com o elenco que temos, já faz uma grande diferença.

Não tem como duvidar do poder de reação do Flamengo. Porém, eu espero que o segundo turno seja bem melhor, servindo de base para a Copa do Brasil e Sul-Americana. Espero do segundo turno uma base forte, um time forte, pensando mais nas outras competições. No Brasileirão, vamos de rodada a rodada, se der certo, deu. A diferença para o Corinthians é muito grande.

Veja mais:

Os altos e baixos do Flamengo no 1º turno do BR-17

De olho no rival: Luan e Fred são dúvidas para jogo contra o Fla

Flamengo “corre” para recuperar Guerrero até semis contra Bota

Reinaldo Rueda é o novo técnico do Flamengo

O post O que resta para o Flamengo no BR-17? Os colunistas respondem: apareceu primeiro em Coluna do Flamengo - Notícias, colunas, contratações, jogos e mais.



from Coluna do Flamengo – Notícias, colunas, contratações, jogos e mais http://ift.tt/2uAt6Ki

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lance!: “‘Janela agressiva’ começa a virar problema para o Flamengo na Copa”

Fla é surpreendido com vídeo de despedida de Vinicius e aguarda comunicado do Real

ESPN: “Guerrero tem missão de acabar com seca de 32 anos sem um gol de jogador do Flamengo em Copas”

Com um gol em 11 jogos, Dourado tem missão de se recuperar na pausa da Copa

VP de futebol afirma que prioridade é contratar para suprir ausências

Fla busca unanimidades e ex-volante do Sporting é oferecido

Fla cria projeto com aumento de multa rescisória para manter Paquetá